quarta-feira, 14 de outubro de 2015

A rosa mística










A flor despetalando
Não sente a dor exalando
Estala do caule sua essência
Com ciência.

E assim atravessa o tempo
Cantando inteira toda poesia
Em rimas perdidas no vento
Acima de toda sinfonia.

Atravessa rios, mares e lagos
Perfeita na sua face mulher
Rima de acordes largos
Uma Maria ela é.

Nasceu das pedras de uma cachoeira
Desce suas águas cristalinas para o céu
Na terra da santa cruz brasileira
É música de cordel.

Fonte de conhecimento e eterna flor
Vida além do tempo e das escolhas
Puro exemplo de amor
No fruto escrito nas folhas.

Maria é a única mãe de Jesus
Poesia que verseja o filho
 Rosa que a Deus conduz
Dentro e fora dos trilhos.

Mistério de amor revelado
A humanidade do inicio ao fim
Ali dentro de cada coração pousado
Habita um jardim.

Caminha em toda frequência
No equilíbrio próprio da fé
Transforma religião em ciência
Maria é exemplo de mulher.
- Iatamyra Rocha 






 "A comunicação pela metade faz mal."
- Papa Francisco













"Maria és somente o nome pronunciando
amor por todos os homens."
- Iatamyra Rocha

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Gloria é tecer amor

A vida é um sopro
assim também é a morte
suavidade passando nas águas
emergindo o profundo silêncio
de quem sabe coisas vivas.

Como uma pausa na música
o pulso continua a sentir as notas
cantando o movimento e as frequências.

Há muita leveza que habita
e habitou profundos passos
espaços entre palavras e ações.

Não há o abismo para quem voa
as asas são todos os corações atingidos
e todas as aflições abraçadas
curadas no ato de sabê-las.

Permeiam todas as flores dadas
e seus perfumes são pétalas dos espinhos
a dor é um detalhe para quem as esquece.

A fortaleza cobre como o vento nas bolhas
êxtase também se sabe na morte
paz é o momento do respirar
o halo no ar com a fé forte.
- Iatamyra Rocha


 "O mundo tem sítios onde para e descansa sua rotação milenar."
- Mia Couto








segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Textos escritos do inferno(parte1)

Começo com:
 "Pai nosso que estais no céu
santificado seja vosso nome
venha a nós o vosso reino
seja feita a vossa vontade
assim na terra como no céu
o pão nosso de cada dia nos dai hoje
perdoai as nossas ofensas
assim como nós perdoamos
a quem nos tem ofendido
não nos deixeis cair em tentação
mas livrai-nos de todo mal
Amém !!"

- Sobre o tempo e os exorcismos
e o vento que incide preciso.

Aqui em algum lugar entre a terra(mas na terra e no céu)
e o céu(mas no céu e na terra), começo perguntando:
O que é o céu e a terra?
Matéria e energia unidas por elementos naturais
provenientes do amor. Outra pergunta:
Porque somos suscetíveis ao mal(mau)? E o que é o mal(mau)?
Desde o principio antes quando só havia as trevas, havia também pontos de luz.
E porque a escuridão é repleta de mitos e relacionada a destruição? Na nossa mente passam os pensamentos(energias oriundas de vários lugares), mas cabe a nós ficarmos firmes
e leves na ação de percebê-los e rebate-los de forma contundente isso quer dizer:Não nos alienando e dando a outra face a maior parte das vezes a nós mesmos, mas para isso, o se conhecer imperfeito, é saber que a perfeição
é possivel em todas os pontos de vista, basta tentar entender o outro se entendendo, assim evitamos tapas ao vento, e o alvo é certo naquilo que sabemos que não nos pertence, isso significa sermos justos conosco mesmo e assim sendo, somos com o outro sem que isso signifique ficarmos em martírio e sofrimento, não é para isso que estamos aqui e pulsamos vida em todos os lugares.
Vou contar um pouco sobre possessões, aparições,o tempo,religiões e mal entendidos(vertigens nas linguagens)e principalmente da matéria feita de fé.
Nas aparições de Nossa Senhora:
Ela vive e é vida e salvação, a mãe, a educadora,o porto,o manto,a fortaleza,a sabedoria, o sangue,o reino do amor; Nossa Senhora está no céu, na terra, e entre tudo isso dentro dos tempos, na história dela corpo e espírito de amor, desde o principio em constante guerrear de mãe, e zelosa pelos seus filhos: Jesus Cristo e toda humanidade, sem tirar nenhum e entendendo todos, alguns sentem mais sua presença do que outros, mas todos estão dentro do tempo muito forte de amor AC e DC, a liberdade depende de como nós nos vemos,vemos o outro, vemos o tempo dentro de nós e dentro do outro, na cultura e pulsar de cada um; por alguns não se perceberem caminhantes e imperfeitos, alguns desentendimentos ocorreram no decorrer da nossa história humana, entrecortados com as interseções constantes da mãe, Nossa Senhora e também de Eva, que nunca foi degradada, mas por nossa visão humana e imperfeita sujamos a imagem da nossa primeira mãe Eva; Maria veio ao mundo em um ventre especial da sua mãe Ana, que era descendente de Eva, mas Maria é que sentia sua descendência de Eva na forma mais forte e junto com isso herdou na memória do corpo e espírito as respostas das perguntas sempre repetidas sobre
nossa origem, cito duas aparições famosas de Maria: A aparição na cidade de Lourdes na França e a aparição na cidade de Fátima em Portugal; nessas duas interseções de Maria ela pede ao mundo todo que se reveja, falando de amor e paz, e emana seu colo de mãe, as inocentes crianças por sentirem a verdade, o amor, e a paz, foram maltratadas e com isso a intercessão da mãe foi mais contundente na defesa dos seus filhos, sua presença na terra e sua energia contida de todos os tempos(como uma partitura de todos os tons)veio e desequilibrou um pouco as percepções do amor, e anjos puros foram confundidos com demônios(alguns anjos absorveram assim como escudos o mal que tentava ferir a inocência e a pureza do momento de uma mãe com os seus filhos)na defesa da mãe, do amor, e também na defesa das suas palavras para que todas fossem entendidas e libertadas, palavras essas contando um pouco de nós mesmos e como fazer para mudar o mundo caminhando para a destruição; anjos(inclusive as mães Maria e Eva)dentro daquelas crianças, e dentro das energias do tempo, na matéria e no espírito, batalhavam pela:Liberdade deles e das crianças, cuidavam guardando conhecimentos vários(ciências,história e religião)no constante se fazer entender e se equilibrar equilibrando as energias do mundo, matéria(natureza e energias)presente em tudo no planeta, no sistema solar e no universo(tudo é elemento amor - isso é o equilibro e a chave do universo)quanto mais queriam equilibrar mais aquele tempo não queria entender(cultura e momento não propicio para algumas palavras de conhecimento, por isso o guerrear e para alguns o se revoltar) e como um turbilhão de opressão houve uma reação da matéria sendo oprimida na sua verdade e liberdade tal como - reações físicas:deformações,vômitos,tons alterados na voz, e o quebrar de ossinhos na hora errada e da forma errada querendo conduzir a matéria(corpo humano) e adulterar a nossa natureza que é livre nos instintos, nós somos uma pedra bruta, lapidada, e se lapidando ao mesmo tempo, isso é o vórtice constante da evolução, mas dentro desse nosso ser evolutivo(matéria e espírito)há a complexidade da nossa história(caminhos, tendências, genética,lugar onde nascemos e habitamos(e de onde nossos antecessores vieram e dentro disso a história deles dentro da nossa naturalmente no nosso corpo e espírito e como nós os sentimos(falo do pulsar na genética mesmo - matéria)que sente o emanar do espírito(energia do amor cultivado, mas que também nasce conosco, nós somos seres do amor, mas infelizmente alguns não percebem isso e não querem se sentir nessa natureza verdadeira).
A respeito da história que todos nós carregamos, temos no principio(trevas(luz nas trevas)luz, o anjo que caiu, a história de Adão e Eva, e os caminhos que se juntaram a nós na teoria de Darwin, tudo isso pulsa na nossa carne e no nosso espírito(alguns ainda nas trevas em plena luz)mas perceber isso vai do tempo que habita em cada um e como nesse tempo 2014 todos absorvem essas energias de paz e amor que estão tão fortemente presentes na terra.
- Iatamyra Rocha  


domingo, 28 de setembro de 2014

A flor


Somos o milagre
seres delicados
a um olhar
da mãe.

Linda
e tão forte
que fragmenta
o seu peito
do sul
ao norte.

Pulsa
natureza ímpar
e perfeita
do seu amor
além da dor.

Equilibra
em toda nação
sua sabedoria
compartilhada
na canção.

Mão que balança
esse berço esplêndido
e gigante
feito também
de natureza
errante.

Há em toda flor
nesse paraíso
o perfume
do seu abraço
preciso.

Supera
e infinita
todo o tempo
e vácuo do vento.

Vislumbra
das nuvens
todo o arder
de um fogo
alimentado.

Pulsa a inspiração
e toda poesia
ainda a escrever
sem hipocrisias
lado a lado.

Canta
e encanta
em tons de mulher
sua docilidade
também
nos espinhos.

Essa mãe suprema
sempre a afagar
seus filhos
em extremo
carinho.

Oficio
de também
morder a maçã
e sentir o veneno
que não é vã.

Cura e sonha
através da fortaleza
e depura na fé
acesa
leite branco e forte
deLírios.

Sua presença de paz
é círio
que movimenta
toda ciência
no fazer do pão
sem martírio.

Ave
de asas de primavera
canta o afagar de semente
presente na nova era.

Verso
de pausas e ritmos
dentro do habito
da educação
no verbo mãe.
- Iatamyra Rocha

"Apenas um raio de sol é suficiente para afastar várias sombras."
- São Francisco de Assis

 


segunda-feira, 8 de setembro de 2014

Metafísica

Passo as horas
nessa linha
corpo e mente
além do corpo.

Caixa craniana
bem acima
do topo.

Ares que toda
poesia é toque
encontro
de cercas e asas.

Voos de nuvens
em busca do mar
e um simples
sopro de ar
desanuvia toda casa.

Levezas
no corpo
e no espelho
revelam
à direita e a esquerda
de dentro.

E o infinito
do pouco
tempo.

Sombras
se curvam
e corvos
se abraçam.

É a palavra
remoendo
os sentidos
lavando
os feridos.

De uma guerra
nobre e pobre
sem raça.

Todo sangue
sabe sua veia
e o azul
que cobre
o metal.

Ando
nessa terra
de pés
afundados
e cascos
sem espumas.

As velas
estão soltas
e de trevas
também
são feitas
as plumas.

A morte
é um bem
que afirma
a vida
que se têm.

E todo inferno
é só detalhe
das horas
que se veem.

Odisseias
e Dante
sabem o céu
e sobem
todo verso
de cordel.

É sal
a carne putrefata
o mesmo
que faz as ondas
cantarem.

O lírio
toma todo chá
e é delírio
quem não sente
a flor.

Os espinhos
furam-me
o cérebro
e o perfume
é minha inteira
taça.
- Iatamyra Rocha

"E porque necessita de alturas, necessita de degraus e de contradição entre os degraus e entre aqueles que sobem! Subir é o que quer a vida e, ao subir, supera-se..(..)"
- Nietzsche - Assim falou Zaratustra




sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Amanhecer


Tem dias que amanheço
sem coração
então verso:
a água do corpo
as palavras na língua
o olhar catando ventos
o sol sorrindo seu calor
a certeza da vida sem dor
então me lembro
que aqui dentro
no contorno do oco
está pausado
as delicadezas
que enraízam
o pulsar
do céu.

Então o sinto.
- Iatamyra Rocha 


"O amor me explicou tudo...."
João Paulo II

segunda-feira, 16 de junho de 2014

Mistérios do amor


Santíssima trindade

Pai
Filho
Espírito Santo (É ser amor)

Somos seres feitos do amor e para o amor,
esse é o mistério da nossa natureza infinita.

Faz parte do nosso corpo ( sendo obra de Deus e sempre em construção por ele, através dos nossos caminhos na liberdade e na verdade de ser o amor).

E neste corpo humano feito de toda fortaleza do "SER", bate um coração único e um espírito pulsante e infinito de amor.

Somos todos feitos do sangue da cruz
e esse sangue foi derramado em lágrimas
por uma mãe, que ainda hoje pulsa em todos os ventres do amor.

Fomos todos salvos há 2014 anos e ainda continuamos a nos esquecer disso com nossos descaminhos, quando tentamos na nossa ignorância fazer mal ao nosso semelhante, com atitudes que desequilibram a humanidade.

Somos únicos e plurais e temos que respeitar
todas as diferenças.
Se entendam individualmente; assim ele (o amor) pulsa em todos nós desatando todos os "nós".
- Iatamyra Rocha

 


"Quanto mais nos elevamos, menores parecemos aos olhos daqueles que não sabem voar."
- Friedrich Nietzsche